Estatísticas do Mês – Março 2017

Pois é, passou mais um mês de viagem e cá estamos para vos dar as estatísticas de Março 2017!

Foi um mês mais calmo que o anterior, passando por 7 destinos, saltando entre a Argentina e o Chile, somando agora um total de 15 em dois meses.

Mantivemos uma derrapagem face ao orçamentado inicialmente, cerca de 15% este mês, mas por motivos diferentes de Fevereiro.

Positivo: gastámos menos do que o previsto em refeições, por termos feito apenas 17 refeições em restaurantes durante o mês, também menos em alojamentos, deslocações diárias e viagens longas.

Negativo: o descalabro total nos gastos em excursões e transfers, entradas em parques, passeios de barco, etc. Já sabíamos que a Patagónia era cara, mas não esperávamos que fosse tanto. Claro que não sendo do tipo de ficar em casa a ver televisão, acabámos por gastar cerca de 700€ em:

  1. Visita ao Parque Nacional de Torres del Paine (244€ para 2 pessoas – não tendo pago nada pela estadia, tivemos de alugar tenda, sacos-cama, autocarro de ida e volta até ao parque, autocarro e barco no interior do parque, além da própria entrada no parque – iremos pormenorizar os gastos num artigo exclusivamente sobre isto)
  2. Passeio de barco no canal Beagle (134€ para 2 pessoas);
  3. Visita ao glaciar Perito Moreno (116€ para 2 pessoas, incluindo o autocarro até ao parque e a entrada)
  4. Visita à Peninsula Valdés (81€ para 2 pessoas, incluindo entradas no parque, aluguer do carro e combustível, divididos por 5 pessoas)
  5. Passeio de autocarro pela estrada dos 7 lagos (65€ para 2 pessoas, viagem de ida e volta em autocarro regular)
  6. Outros…

Outros dados:

  • A nossa estadia mais económica foi em Puerto Natales, no Chile, em dormitório de 8 camas, com pequeno-almoço, por 24€/noite para os dois (excluindo as noites grátis em Torres del Paine), confirmando os preços altos da Patagónia
  • A pior estadia claro que foi na tenda em Torres del Paine, mas pelo menos foi grátis!
  • Caminhámos em média 10km por dia para o mês completo e 21km/dia em Torres del Paine
  • Percorremos um total de cerca 5800km de autocarro, o equivalente a ir do Porto a Baku, no Azerbeijão, por terra (vejam o mapa de seguida com o nosso percurso durante o mês)
  • As viagens continuam a absorver a maior fatia dos custos, mas com muito menor expressão, cerca de 30% do total; somando os alojamentos, representam 50% do total, bastante inferior ao mês passado
  • Apenas trocamos de planos uma vez – uma noite passada no meio do nada, dentro do autocarro entre El Calafate e Bariloche, atolado em lama – não estava previsto 🙂
PercursoMarco
Percurso do mês e localização actual (Fonte Google Maps)

 

 

Fiquem com os dados (acumulados à frente entre parênteses):

  • 31 dias (a viagem leva 51)
  • 7 destinos (14)
  • 2 países (4 – Brasil, Argentina, Uruguai e Chile):
    • Argentina
    • Chile
  • O Melhor – Glaciar Perito Moreno
  • O Pior – Atolados na lama 13 horas, aqui:

Screenshot_2017-03-28-01-45-49

  • Alojamentos:
    • O Melhor – Glaciar Perito Moreno Hostel (El Calafate) – 36€/noite
    • O Pior – Parque de Campismo Italiano (Torres del Paine) – grátis
    • O mais caro – La Tosca Hostel (Puerto Madryn) – 37€/noite
    • O mais barato (excepto o campismo grátis) – La Bitacora (Puerto Natales) – 24€/noite
    • 0 noites em avião (1)
    • 5 noites em autocarro (8)
    • 23 noites em hostel (38):
      • 9 noites em quarto privado (4)
      • 14 noites em dormitório (8)
    • 0 noites em hotel (4)
    • 3 noites em tenda (3)
  • Maiores despesas:
    • Viagem de autocarro de El Calafate a Bariloche (1543km em 36 horas)
    • Viagem de autocarro de Mar del Plata a Ushuaia ( 1790km em 33 horas)
    • Passeio de barco no canal Beagle

Despesas

  • Estimativa de distâncias percorridas (acumulados à frente entre parênteses):
    • 0km de avião (8815km)
    • 5800km de autocarro (9351km)
    • 322km a pé – 84km nos 4 dias de Torres de Paine (547km)
    • 60km de comboio (60km)
    • 0km de barco/ferry (50km)
    • 5km de taxi (5km)
    • 450km de carro (450km)
    • 0km à boleia (0km)
  • Top 3 das piores decisões até agora:
  1. Compra do drone nos Estados Unidos (ainda não regressou da reparação – escreveremos sobre o assunto quando a novela terminar)
  2. Estadia demasiado longa em El Calafate e não ter ido a El Chaltén
  3. Escolha do alojamento em Cabo Polónio

4 thoughts on “Estatísticas do Mês – Março 2017

    1. Olá Diogo!

      É mais difícil eleger as 3 melhores decisões, porque constantemente acertamos nas decisões e só uma vez por outra é que nos enganamos redondamente. Diria talvez:
      1. Saída de Torres del Paine na altura certa, de barco
      2. Aproveitar ao máximo o que de gratuito Buenos Aires teve para nos oferecer em espetáculos
      3. A escolha do hostel em Mar del Plata, pelo convívio que proporcionou com a família que gere o hostel

      Neste momento estamos em Santiago (belo nome de cidade). Próximo destino: Mendoza!

      Obrigado por participares, não queremos fazer do blog um monólogo! 🙂 Abraço

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s