ESTATÍSTICAS DO MÊS – JUNHO 2017

Hoje, 8 de Julho, é um dia muito especial. É o dia em que completamos 5 meses de viagem, 150 dias certinhos, e regressamos a Portugal, aos nossos, muito mais ricos do que quando saímos, mesmo tendo muito menos dinheiro. Como já vos explicamos aqui, este não é o fim da nossa viagem nem o fim do blog, mas o início de um novo capítulo, que esperamos que continuem a acompanhar, até porque ainda falta relatar cerca de metade desta primeira aventura pela América Latina. Garantimos que guardamos o melhor para o final.

Feita a introdução, vamos lá à rubrica mais matemática da nossa reportagem de viagem, agora relativa a Junho de 2017!

Este foi o mês da viagem em que conseguimos visitar mais destinos, tendo dormido em 14 locais diferentes. Não é que tenhamos andado a correr, mas geograficamente tudo está mais próximo nesta fase da viagem, além de conseguirmos fazer mais viagens de avião, por finalmente termos acesso a companhias low-cost.

Acrescentamos à nossa lista de países mais dois, Panamá e Costa Rica, e um novo “continente”, a América Central. Basicamente passámos a primeira quinzena do mês na Colômbia, uma semana no Panamá e uma semana na Costa Rica, somando agora 45 destinos e 10 países em cinco meses.

Face ao nosso orçamento inicial, este mês tivemos uma derrapagem aceitável de 11%, tendo sido, a par de Abril, um dos meses em que gastámos menos dinheiro.

Positivo: poupamos cerca de 100€ em viagens longas, retirando um dos trajetos na Colômbia (fizemos um percurso circular ao invés de ir duas vezes a Bogotá) e utilizando o crédito de 120 USD da Avianca pelo atraso do voo das Galápagos (apesar de ser um voo mais caro); também poupamos cerca de 100€ em alojamento, principalmente graças ao nosso amigo que nos recebeu durante 4 noites na Cidade do Panamá

Negativo: tudo o resto foi acima do orçamento: refeições cozinhadas, refeições fora, deslocações diárias, e o destaque habitual para os tours, excursões, entradas em museus, parques, etc., gastando mais do dobro da previsão, cerca de 330€, mas ainda assim muito menos do que os outros meses

CURIOSIDADES:

  • A nossa estadia mais económica foi em Bogotá, num quarto privado do Airbnb, por 13,5€ por noite;
  • Preço médio das estadias, por noite:
    • Colômbia – 18,7€ (sempre em quarto privado)
    • Bocas del Toro, Panamá – 26€ (3 das 4 noites em dormitório)
    • Costa Rica – 18,9€ (repartidas entre dormitórios e quartos privados)
  • A pior estadia do mês, e ironicamente a mais cara, foi em Dominical, na Costa Rica, onde pagámos 34€ por uma noite em dormitório, sem ar condicionado e toalhas, com mosquitos e sem pequeno-almoço. Ficava quase na primeira linha de praia e tinha uma pequena piscina, mas acabámos por não usar nenhum destes atrativos
  • A melhor estadia foi na casa do nosso amigo, tanto do mês como de toda a viagem, sem dúvida, como perceberam pelo vídeo que partilhamos no Facebook
  • Felizmente, este mês não é fácil escolher e melhor estadia (paga), portanto diríamos que a melhor relação qualidade-preço foi na Sleeping House, de Monteverde, Costa Rica, onde por 15€ por noite tivemos um quarto privado com quarto de banho compartilhado e um ótimo pequeno-almoço
  • Caminhámos em média 10km por dia
  • Percorremos um total de cerca de 1.017km de autocarro, o nosso mês mais contido, privilegiando o avião na Colômbia e o aluguer de carro na Costa Rica
  • Viajamos cerca de 2.230km de avião, entre 3 percursos domésticos na Colômbia e a viagem de Bogotá para a Cidade do Panamá
  •  Fizemos 1.330km em jipe alugado durante uma semana na Costa Rica
  • A maior percentagem dos custos do mês recaiu sobre viagens (33%), seguindo-se as estadias (19%) e as refeições em restaurante (16%)
  • Face ao nosso plano inicial, fizemos algumas alterações:
    • Prolongamos a estadia na Colômbia 2 dias
    • Prolongamos a estadia no Panamá 3 dias
    • Trocamos bastantes cidades na Costa Rica, aproveitando a liberdade de ter carro
  • Demos boleia duas vezes enquanto tivemos o carro alugado na Costa Rica:
    • A um casal argentino que apanhamos na estrada, que acabou por alterar os seus planos, tendo feito dois trekkings connosco, em dois dias, pelos campos de lava e ao cerro chico (antiga cratera, agora um lago)
    • A dois viajantes, ela da Áustria e ele dos Estados Unidos, que nos ouviram a falar no hostel para onde iríamos nesse dia e acabaram por nos fazer companhia às praias Mina, Baía dos Piratas e Grande, na região de Tamarindo

Números (acumulados à frente entre parênteses):

  • 30 dias de viagem (142) – Nota: não estão incluídos os 8 dias de Julho
  • 14 destinos (45)
  • 3 países (10 – Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Panamá e Costa Rica):
    • Colômbia
    • Panamá
    • Costa Rica
  • O Melhor – O Parque Nacional Manuel António, pela diversidade, beleza e proximidade com animais selvagens, num espaço tão reduzido, Costa Rica
  • O Pior – Tiago: telemóvel avariado, agora só carrega com um carregador de baterias externo; Raquel: dia de chuva na ilha Bastimentos, Bocas del Toro

Alojamentos:

  • O Melhor – Sleeping House (Monte Verde) – 15€/noite
  • O Pior – Cool Vibes Beach Hostel (Dominical) – 34€/noite
  • O mais caro – Cool Vibes Beach Hostel (Dominical) – 34€/noite
  • O mais barato – Santiago’s Place (Bogotá) – 13,5€/noite
  • 0 noites em avião (1)
  • 1 noite em autocarro (19)
  • 18 noites em hostel (97):
    • 13 noites em quarto privado (68)
    • 5 noites em dormitório (29)
  • 0 noites em hotel (5)
  • 0 noites em tenda (3)
  • 7 noites em Airbnb (14)
  • 4 noites em casa de amigos (4)

Maiores despesas:

  • Aluguer de um jipe (Daihatsu Bego) com seguro total por 7 dias – Costa Rica
  • Voo Bogotá – Cidade do Panamá
  • Voo Cali – Cartagena das índias

DespesasJunho

Estimativa de distâncias percorridas (acumulados à frente entre parênteses):

  • 1.017km de autocarro (19.623km)
  • 2.230km de avião (13.458km) – http://www.greatcirclemapper.net
  • 1.330km de carro (1.780km)
  • 302km a pé (1.529km)
  • 98km de taxi (435km)
  • 149km de barco/ferry (199km)
  • 0km de bicicleta (165km)
  • 0km de comboio (104km)
  • 7km de teleférico (22km)
  • 3km de mototaxi (6km)
  • 0km à boleia (0km)

Top 3 das piores decisões até agora:

  • Compra do drone nos Estados Unidos (escreveremos sobre o assunto quando a novela terminar)
  • Estadia demasiado longa em El Calafate e não ter ido a El Chaltén
  • Escolha do alojamento em Cabo Polónio

Top 10 do mês:

  1. Parque Nacional Manuel António, Costa Rica
  2. Superman Zip-lines e principalmente o Tarzan Swing da 100% Aventura em Monteverde, Costa Rica
  3. Estadia com amigo na Cidade do Panamá
  4. Cajones de Chame, Panamá
  5. Paddleboard em Cartagena das Índias, Colômbia
  6. Free Walking Tour de Medellín, pelo guia fantástico que tivemos, Colômbia
  7. Reserva florestal Monteverde Cloud Forest Reserve, Costa Rica
  8. Trekking ao Cerro Chato, Arenal, Costa Rica
  9. Centro histórico de Cartagena das Índias, Colômbia
  10. Playa Estrella, com estrelas-do-mar gigantes, e as praias desertas de Bocas del Toro, Panamá

Top 10 da viagem:

  1. Ilhas Galápagos, Equador
  2. Tour do Salar de Uyuni, Bolívia
  3. Machu Picchu, Peru
  4. Glaciar Perito Moreno, Argentina
  5. Cataratas do Iguaçu, Brasil e Argentina
  6. Trekking em Torres del Paine, Chile
  7. A natureza deslumbrante, o verde, os animais e as praias da Costa Rica
  8. Trekking Rainbow Mountain, Peru
  9. Lagunas Escondidas e Vale da Morte em San Pedro de Atacama, Chile
  10. Superman Zip-lines e Tarzan Swing, Costa Rica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s