EM LA FORTUNA DEMOS BOLEIA (COSTA RICA)

A duas horas e meia de Monteverde está La Fortuna, onde se encontra o famoso vulcão Arenal. Em dias de céu claro consegue-se ver fumo a sair da cratera, porque há neste momento dois vulcões em erupção. Nada que deva preocupar moradores e visitantes, desde que se cumpras as recomendações.

DSC_2788

Historicamente, é uma cidade muito jovem, conhecendo-se como primeiro habitante Marcial Jarquín. Em 1968, uma forte erupção matou centenas de habitantes e retirou o valor às terras agrícolas, dando-se o êxodo da população. Já em 1982, a cidade percebe que o vulcão atrai visitantes e foca-se no turismo. Hoje, a cidade é famosa pelas suas termas, tendo muita hotelaria direcionada para este mercado. Leia-se hotelaria de luxo, ou apenas cara.

Foi o primeiro sítio na Costa Rica onde demos boleia, a um casal argentino, a Amancay e o Teine, que acabaram por ir connosco ao trilho dos campos de lava, cerro chato e águas termais, em dois dias. No final desta jornada juntos, ofereceram-nos um caderno feito à mão por ela, como agradecimento pelas boleias.

O que fazer:

Não é possível subir ao vulcão Arenal, dizem que por razões de segurança, porque em caso de acidente não é possível evacuar por via aérea.

Ir ao Cerro Chato. Outra cratera de vulcão, esta mais baixa e larga. Na cratera do vulcão extinto está um lago. O acesso é feito por dois caminhos, um junto à cascata, que estava fechado, e o outro através de um parque que fica imediatamente antes do Observatorio Lodge. O parque fica à esquerda, depois da ponte, e tem um preço de 10 USD (6000 Colones) para ir ao cerro e aos campos de lava de 1992. A subida ao cerro é difícil, principalmente se for num dia de chuva, pela razão habitual: lama. São cerca de 10 subidas e descidas, umas mais acentuadas que outras. Chegando ao lago, este tem uma cor turquesa muito bonita, mas a água é fria. No percurso vêem-se aves, macacos, insetos e répteis.

DSC_2873DSC_2802

O campo de lava é um trilho mais fácil, mas que não tem muito que ver. Pagar para ir só ao campo de lava é um desperdício de dinheiro. Do Cerro Chato tem-se uma boa vista para o vulcão e para o lago. O parque tem sinalização durante o percurso, casas de banho e água potável. Enquanto pesquisávamos para o post de San Jose lemos que o Cerro Chato está ou esteve com o acesso fechado, porque havia uns malucos que o usavam para aceder ao Vulcão Arenal (o que é PROIBIDO), tendo havido acidentes com turistas.

DSC_2749DSC_2840DSC_2855DSC_2862

 

Ir à Cascata La Catarata Río Fortuna. Tem um custo de 15 USD, mais 2 USD pelo cacifo, com 10 USD de caução. Dizem que é bonita, limpa, organizada, com um caminho de orquídeas, mas para nós era demasiado caro. É preciso subir 530 degraus para chegar até à cascata de 70m. Os nossos amigos vinham de lá e gostaram. Para saber como chegar é só ver no site.

Ir às águas termais, imperdível, por vários motivos. Por baixo de uma ponte rodoviária passam as águas termais naturais e são grátis, basta estacionar o carro e descer – localização. Só por serem grátis já vale a pena, mas são mesmo agradáveis, a água é quente, formam-se umas mini-piscinas naturais, o que permite que cada grupo tenha a sua privacidade. Se escolherem uma zona onde a água tem pressão, ainda recebem um jacuzzi. No dia em que lá fomos choveu imenso e foi agradável estar dentro de água quente enquanto caía a chuva fria.

Ir até ao lago Arenal. No lago é possível passear de barco ou andar de caiaque. A vista para o vulcão é magnífica.

DSC_2705

Ir ao Campo de Lava Arenal 1968. É o campo de lava mais famoso. Há tours de dia inteiro por 15 USD. Existem dois trilhos, o amarelo (4,5km) e o vermelho (2,5km), mais curto. Encontram a Lagoa Los Patos e vários animais, principalmente aves e macacos, mas podem encontrar também répteis. A entrada custa 12 USD.

Onde comer:

Soda Cafe Lago, fica em El Castillo, fora da cidade. Encontrámos este espaço quando vínhamos do Cerro Chato. Apesar de ser de uma local fomos atendidos por uma estrangeira, provavelmente voluntária. A comida era boa, a memória já nos atraiçoa, mas a Raquel tem uma vaga ideia que alguma coisa não veio para a mesa muito limpa.

Soda Sabor Tico. Fica no centro, a comida não é má, mas falha nos sumos, que são excessivamente doces e artificiais.

Onde dormir:

Nós ficámos no Sunset Inn Valle del Volcan. Não é mau, mas também não é fantástico. O quarto tinha um dos vidros partidos o que permitia livre circulação de mosquitos. A casa de banho era partilhada e podia estar mais limpa. O pequeno-almoço era bom: ovos mexidos, torrada, arroz com feijão (gallo pinto), banana caramelizada, café e sumo natural. Foi uma ótima refeição para ganhar energias para subir à cratera. O dono da casa tentou ajudar-nos a descobrir o que fazer, apresentando-nos os pontos turísticos num mapa.

 

365 dias no mundo estiveram 2 dias e 1 noite em La Fortuna, de 26 a 27 de junho de 2017
Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ 
Preços: médio/caro 
Categorias: cidade, cultura, natureza, aventura
Essencial: Vulcão Arenal, Cerro Chico, Campos de Lava, Catarata, termas, Lago Arenal
Estadia Recomendada: 3 dias

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.