Basicamente, vamos sugerir que façam em 3 dias o que nós fizemos em 2, porque não tínhamos tempo para mais.

Dia 1 – Palácios e sereias

Se querem aproveitar o dia sem grandes paragens para almoçar preparem a lancheira antes de sair. Saiam de casa cedo e sigam para Rosenborg. É daqui que sai a guarda para a troca em Amalienborg. Sugerimos que estejam à porta às 10h se quiserem ver antes as jóias da coroa e restante museu (podem comprar online).

365dnm_copenhaga_rosenborg

365dnm_copenhaga_rosenborg1

365dnm_copenhaga_rosenborg2

A troca começa às 11:30h, sigam a “comitiva” até Amalienborg, onde a nova troca de guarda ocorre ao meio dia, diariamente. É em espaço aberto, dando origem a fotografias bonitas, sem grades feias pelo meio. Se tiverem comprado bilhete em Rosenborg combinado com Amalienborg aproveitem agora para visitar o palácio. É aqui que a família real vive. Junto ao canal vejam o edifício da Ópera na outra margem. Depois, seguem para a Igreja de Mármore. A igreja é imponente, silenciosa, muito bonita e com um formato diferente do habitual, praticamente circular.

365dnm_copenhaga_amalienborg

365dnm_copenhaga_igreja_de_marmore

Almocem junto ao canal e depois sigam para Kastellet. Caminhem por lá, vejam os edifícios e o moinho. A cidadela foi ocupada pelos alemães durante a 2ª Guerra Mundial, hoje em dia continua a ser militarizada, mas é aberta ao público.

365dnm_copenhaga_kastellet

Vista de Kastellet

Seguindo para norte provavelmente irão encontrar barcos, autocarros e uma pequena multidão. Chegaram à Pequena Sereia. A estátua não é muito grande, representa a personagem principal do conto de C. H. Andersen, tendo sido oferecida à cidade pela família da Carlsberg. Se a multidão por aqui vos deixou desiludidos continuem a andar cerca de 20 minutos. Junto a uns edifícios residenciais e à esquerda do pontão está a mesma personagem, mas na versão geneticamente modificada. Aqui estarão muito provavelmente sozinhos.

365dnm_copenhaga_pequena_sereia

Versão original da pequena sereia

O dia já vai longo, estão cansados, mas o anoitecer é a melhor hora para desfrutar dos Jardins Tivolli. É um jardim com parque de diversões, é caro, mas vale a pena. Estava fechado na nossa visita, por isso vão ter que confiar só na palavra do Tiago 🙂 Jantem por lá.

365dnm_copenhaga_tivolli_gardens

O dia 1 termina com descanso. Relaxem, o dia 2 também vai ser puxado.

dia 1 copenhaga

 

Dia 2 -Arquitetura e criatividade

O dia começa em Christiansborg, que fica na ilha do Castelo, rodeada por canais.  Aí visitam também o Museu Judaico e a Biblioteca Nacional (Black Diamond).

365dnm_copenhaga_black_diamond

De lá sugerimos que sigam para Nyhavn. C. H. Andersen viveu aqui, uma zona que outrora foi degradante. Almocem por aqui, podem seguir a receita do dia anterior, sandes. Depois de almoço procurem um passeio de barco de 50 minutos com guia. Há para vários preços. Se não quiserem gastar o dinheiro no passeio podem sempre apanhar os barcos que funcionam como transporte público.

365dnm_copenhaga_nyhavn

Depois do passeio sigam para a Playhouse, o edifício é muito interessante.  Atravessem a ponte para Christianshavn. Comecem aqui pela Igreja do Nosso Salvador, não subam apenas à torre, entrem, a igreja é bonita. Lá em cima vejam a cidade, não levem nada que possa voar com o vento porque, em dias ventosos, no topo sente-se muito mais.

DSC_3262

DSC_3416

Estamos pertinho de Christiania, aqui supostamente as regras são outras, ou quase inexistentes. Dizemos supostamente porque tem-se tentado controlar a “liberdade” que ali existe e porque pagam impostos como qualquer outro cidadão. Explícita em quase todos os edifícios está uma das regras mais importantes: “não tirar fotos”. Seguem-se as mensagens de não à violência, armas e drogas pesadas (desta última desconfiamos). Se gostam do mundo alternativo podem gostar de aqui estar, a criatividade é valorizada.

dia 2 copenhaga

 

Dia 3 – O centro da cidade

Podem acordar ligeiramente mais tarde. O dia começa no City Hall, vejam o edifício da câmara. Vão encontrar muitos Free Walking Tours por aqui.

DSC_3138

Perto está o NY Carlsberg Glyptotek, um museu de arte, grátis às terças. Percorram a rua pedonal das lojas (Stroget) e cheguem até à Torre Redonda. A torre sobe-se em rampa e termina num miradouro. No topo tem o observatório e há espectáculos. Vejam a agenda para procurar eventos que vos interessem.

DSC_3340

C:DCIM107GOPROGOPR1745.GPR

Se há algo que queiram ver à tarde e que não tiveram tempo antes podem fazê-lo agora, como o Museu de História Natural, o Jardim Botânico, o Museu do Design e o Museu da Carlsberg, sim, o da cerveja. Deixamos esta tarde/final de dia para o preencherem com algo que gostem.

Almocem num espaço que vos agrade, nós fomos ao Mad & Kaffe, que pode ser encontrado em Vesterbro. Há vários espaços interessantes, como o Jagger, mas há quem diga que os melhores hambúrgueres são os da Gasoline Grill. Podem passar no The Meatpacking District, onde se recomendam as sandes de carne assada. Norrebro é um bairro onde também vão encontrar espaços engraçados para almoçar, como o Faetter Faetter, o Gao Dumpling Bar, o Hooked ou o Ramen to Biiru, que também existe em Vesterbro ou Osterbro.

DSC_3461

dia 3 copenhaga

O nosso último conselho, ou sugestão, é vaguear. Para além de seguirem o vosso roteiro, andem sem destino, não há nada melhor que entrar por um beco e dar conta que temos ali um pátio com muita pinta, ou um pequeno e agradável bistrô.

DSC_3364

365 dias no mundo estiveram em Copenhaga de 9 a 10 de março de 2019

 

Como guardar este post para ver depois? Marcar com o pinterest a imagem seguinte, guardem-na e podem sempre tornar a encontrar o post.

roteiro 3 dias Copenhaga