Nunca fomos ao Irão, no entanto, sabemos que é um destino inesquecível. Conhecemos por fotografia e testemunhos de pessoas que já lá estiveram, mas não calhou até agora. O que tivemos o prazer de já conhecer foi a sua gastronomia, a convite.

DSC_4403

Em Lisboa, muito perto da estação de metro Roma/Areeiro encontramos o 1001 Nights Iranian Restaurant. O restaurante é despretensioso, simples mas agradável, com uma decoração que remete para o Médio Oriente e um grande terraço com esplanada entre edifícios mais altos.

Se um restaurante de comida iraniana atrai compatriotas, só pode ser bom sinal. Por isso, ficámos contentes quando nos apercebemos que não estávamos num espaço em que a maioria dos clientes eram turistas ou curiosos.

DSC_4405

Marcámos por e-mail, com uma resposta simpática e rápida a confirmar a marcação. Não tinha muita gente, mas a mesa comprida reservada mostrava que estava para chegar um grupo grande. Faz todo o sentido, fazem menus para grupos que incluem entrada, naan, bebida, prato, sobremesa e café por 15,90€.

A ementa tem aquele tamanho ideal para não nos deixar perdidos na escolha, mas obriga a regressar para experimentar os pratos que ficaram por descobrir. Faz-nos lembrar a gastronomia turca, inevitável se pensarmos na proximidade, influência do antigo Império Otomano e cultura de ambos os países.

Pedimos como entrada um naan e falafel. Este último vem acompanhado de dois molhos que são explicados quando o prato é entregue na mesa.

Para acompanhar, bebemos um típico chá preto e um tokhm sharbati, um refresco doce. Podem sempre pedir bebidas mais comuns, como refrigerantes, cerveja ou vinho.

DSC_4406

Como prato principal arriscámos numa opção para partilhar que trazia porções de três comidas típicas. Pedimos mixed kabab, que traz jooje kabab (frango), chenjeh kabab (cordeiro) e koobideh kabab (vitela e cordeiro). A Raquel gostou mais do cordeiro, o frango também é muito saboroso, mas é um pouco mais seco.

DSC_4409

Ainda fomos às sobremesas, onde não resistimos à baghlava: camadas de filo com nozes picadas. Também pedimos o gelado persa, o bastani sonati, com água de rosas e açafrão. Preferimos a baghlava, mas o gelado também era muito bom.

DSC_4414

DSC_4410

Fomos muito bem recebidos, com toda a delicadeza, e o serviço foi rápido. O estacionamento à hora de jantar é grátis e não tivemos grandes dificuldades em encontrar um lugar.

Artigo escrito em parceria com o 1001 Nights Iranian Restaurant, em visita realizada a 20 de maio de 2019.