365diasnomundo.com

CONHECER LONDRES PELOS MUSEUS (INGLATERRA)

Londres é uma das capitais mais cosmopolitas do mundo, e nem o Brexit lhe conseguiu reduzir o movimento ou o encanto. Falamos aqui dos museus, na sua maioria gratuitos.

Londres é uma cidade única, cosmopolita, perfeita para compras, super cultural, cheia de arte e história. Para já, ainda tem a vantagem de se poder entrar só com cartão de identificação (cidadãos da UE) e de ter voos de qualquer parte do mundo. Fala-se muito da Inglaterra pós-brexit, agora finalmente decidido, mas, para já, pouco mudou.

Para a Raquel é um destino habitual. Entre entrevistas, visitas a amigos e turismo, já lá foi algumas vezes. O Tiago nunca tinha conhecido a cidade a fundo, por isso, lá fomos. A cidade tem tanto, mas tanto que fazer, que contar tudo num único artigo é difícil. Hoje falamos dos museus: dos gratuitos aos pagos.

O que visitar – museus:

Os mais concorridos e gratuitos

British Museum: Este museu foi fundado em 1753 e é dos mais visitados, não só pelo seu conteúdo histórico, como a Pedra da Rosetta, um Moai e a múmia de Katebat, mas também porque é bastante fotogénico. É um museu no top 3 dos mais visitados da Europa. Nós chegámos perto da hora de fecho e fomos, literalmente, impedidos de entrar em algumas salas que iam sendo fechadas para obrigar as pessoas a saírem. Convém reservar algum tempo para a visita. É gratuito e funciona das 10h às 17:30h.

Tate Modern: Pertence ao Grupo Tate. Possui, entre outros, obras de Picasso, Dali, Monet e Miró. É gratuito e tem um terraço no 7º andar com uma vista fantástica sobre a cidade. Está aberto das 10h às 18h.

Tate Britain: Pertence ao Grupo Tate e tem a maior coleção de arte britânica do mundo. Chamava-se National Gallery of Art até 1932. É gratuito e está aberto das 10h às 18h.

Natural History Museum: O museu de história natural é um museu que deve ser visto pelo menos uma vez na vida. O edifício é imponente e a coleção é gigante. É gratuito, o que o torna uma atração lotada. Sejam pacientes e preparem umas horas para estar aqui porque vão ter inúmeras famílias a ocupar os corredores. Está aberto das 10h às 17:30h.

Science Museum: Quem procura tecnologia e ciência encontra aqui. O museu é gratuito e funciona das 10h às 18h.

Victoria & Albert Museum: Mais de 4 milhões de peças contam anos de história da arte e do design. David de Michelangelo está aqui. É gratuito e funciona das 10h às 17:45h.

National Gallery: Tal como nos diz o site, aqui está a “história da arte europeia, obra prima a obra prima”. É gratuito e visitável das 10h às 18h.

National Portrait Gallery: pretende contar a história e cultura britânicas através de retratos. Fundado em 1856. A entrada é grátis.

Museum of London: se gostam de história local, aqui encontram tudo o que aconteceu na cidade. Gratuito, das 10h às 18h.

Museum of London Docklands: fica nas docas, em Canary Wharf. Grátis, mas com eventos e exposições pagas.

London Transport Museum: o museu é privado. Tudo sobre os transportes da cidade está ali e as crianças gostam. Apesar de parecer caro (19£) o bilhete é válido todo o ano.

Royal Academy of Arts: Dirigida por artistas, vive de doações, bilhetes e patrocínios. Existe desde 1768. Entrada livre.

The Design Museum: Desde 2016 tem um edifício próprio. Fica em Kensington e a entrada é livre. O espaço é interessante e perto têm o Byron, bons hambúrgueres, onde almoçámos.

Estes são os principais museus gratuitos, o que não invalida que possa haver exposições temporárias cobradas à parte. Às sextas, muitos têm horários alargados, e quase todos funcionam todo o ano, das 10h às 18h.

Têm ainda:

V&A Museum of Childhood: museu dedicado às crianças, gratuito.

Imperial War Museum London: faz parte do grupo de museus IWM, juntamente com o Churchill War Rooms e o navio HMS Belfast. A entrada é gratuita.

  • Churchill war rooms: é uma visita de pelo menos 90 minutos. A entrada custa 22£.
  • HMS Belfast: o navio de guerra fica no Tamisa, junto à Torre de Londres. O bilhete deve ser comprado online, para poupar 10%, custa 18£.

Charles Dickens Museum: foi nesta morada que Charles Dickens se tornou famoso ao escrever Oliver Twist. Abre todos os dias, exceto às segundas-feiras, das 10h às 16h. A entrada custa 9,5€.

Freud Museum: última morada de Freud. Abre de quarta-feira a domingo, das 12h às 17h. A entrada custa 10£.

Museum Sherlock Holmes: Holmes e Watson partilharam esta morada, segundo os livros. Os bilhetes custam 15£ e só se vendem no local. Abre das 9:30h às 18h.

365 dias no mundo estiveram em Londres de 5 a 9 de março de 2020 e 1 a 4 de novembro de 2018

Este artigo pode conter links afiliados.

Partilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Indice

Mais artigos

Espanha

VALÊNCIA: QUE FAZER EM 3 DIAS (ESPANHA)

Valência é uma cidade que é um ótimo destino de praia, para amantes de artes e para famílias. Também permite chegar às ilhas baleares, de ferry. Bem vindos à cidade das artes.

Ler Mais »