365diasnomundo.com

CUBA: AGÊNCIA OU CONTA PRÓPRIA?

Cuba é dos destinos que agências gostam de promover em pacote. Havana e Varadero, os Cayos, são o top de oferta. Valerá a pena organizarmos nós a nossa viagem?

Já falávamos em ir a Cuba há uns tempos, mas não era prioridade. O que mudou? Uma FANTÁSTICA PROMOÇÃO! Voltemos atrás um pouco: tínhamos férias previstas para a Malásia, mas o voo promocional da Qatar para profissionais de saúde tinha um problema, ter de ser usado até dia 31 de março, antes da mudança das regras anti-covid agendada para 1 de abril. Tínhamos assim de cumprir uma lista absurda de regras: teste PCR antes, teste PCR à chegada e aos dias ímpares e auto-testes nos dias pares até ao 7° dia. Isto conjugado com a obrigatoriedade de permanência na bolha em Langkawi em pacote de agência, muito difícil de arranjar para europeus. Tentámos mesmo várias agências locais e quase chegámos a reservar, mesmo contra a recomendaçãodas agênciasde viagem portuguesas. A gota de água foi ter de sujeitar também a Maria à bateria de testes, ”e se o teste PCR dá positivo lá?”.

A partir daí tínhamos duas opções: adiar as férias ou ir na mesma para outro destino. Encontrámos um pacote para Cuba de 7 dias barato (1.815€ os 3). Para terem noção, só os voos de forma independente ficavam a 1.300€. Apesar de gostarmos mais de organizar as coisas por nós, fizemos as contas e compensava o pacote. Pagámos 2.145€ para 10 dias + 191€ dos voos de ida e volta para Madrid + 75€ do quarto em Madrid + 143€ de seguro + 20€ da vacina de febre tifóide da Raquel + 10€ da vacina da Maria + 14€ das consultas do viajante + 50€ em medicamentos.

Então, vale a pena ir por agência? Depende do preço dos voos, se encontrarem voos baratos vale a pena organizarem lá tudo por vocês. Se encontrarem um pacote quase ao preço do voo aceitem, ninguém vos obriga a dormir no hotel. Podem sempre fazer check-in e depois explorar outras cidades. Por lá o booking não funciona bem, mas o Airbnb sim.

Coisas negativas do pós-pandemia em Cuba:

  • Não sendo uma novidade, o bloqueio americano deixa-os sem muitos produtos;
  • A guerra na Ucrânia deixou-os sem combustível, porque o fornecedor é principalmente a Rússia;
  • A uniformização da moeda (eram duas, CUC e CUP) fez encarecer tudo e eles tentam ao máximo receber em dólares ou euros;
  • A pandemia manteve a ilha isolada durante quase dois anos. Os cubanos estão a precisar de receber os turistas, mas as cadeias hoteleiras que exploram os hotéis do estado ainda não os puseram a funcionar como antes;
  • Há falhas no fornecimento, por isso muitos restaurantes têm ementas muito incompletas;
  • Muitas atrações não abriram, principalmente museus;
  • Há falhas no fornecimento de água e luz;
  • Os bilhetes de autocarro esgotam com mais de 7 dias de antecedência;
  • As novas regras exigem alugar carro durante 5 dias, no mínimo.

E o positivo:

  • O câmbio no mercado paralelo;
  • Poucos turistas;
  • Muita coisa barata ou negociável, tendo euros ou dólares para pagar;
  • A simpatia e boa disposição dos cubanos;
  • A segurança;
  • Cuba fez a sua própria vacina, tem uma alta taxa de vacinação e poucos casos;
  • É um país com um óptimo sistema de saúde;
  • É a terra dos mojitos, cuba livre, daiquiris e charutos.

Aconselhamos que pensem bem. Se encontrarem um voo barato explorem bem a parte do alojamento. As casas particulares podem ser muito boas opções, mas… pode não haver água sempre que queiram. Isto não tem que ser um problema, mas pode ser. Nós diríamos que pode fazer sentido reservar só à chegada vendo as condições. Em pacotes baratos explorem bem as críticas dos hotéis sugeridos, peçam orçamentos com outros hotéis. Às vezes, uma diferença abismal no serviço recebido pode custar apenas mais 200€ por casal. Cuidado com os nomes dos hotéis. Cada cadeia internacional pode ter dois ou mais hotéis na mesma cidade. A vantagem dos pacotes é que vos tratam do visto. Se gostam de férias tratadas por agência, a nossa sugestão é esperar. O país está a precisar muito do turismo, mas ainda precisa de se organizar antes de se poder dizer que a qualidade do serviço está boa.

Isto quer dizer que é possível ter as férias de praia de papo para o ar em tudo incluído, mas de qualidade mediana. As praias não desiludem, importa dizer.
Quem organiza as suas próprias férias em princípio estará habituado aos contratempos que vai encontrar e em desvalorizar o que corre mal.

Este artigo pode conter links de afiliados

365 dias no mundo estiveram em Cuba de 20 a 30 de março de 2022

Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Indice

Mais artigos

América Central

CUBA COM CRIANÇAS

Cuba é um bom destino para viajar com crianças. Só precisam de saber detalhes sobre o destino e preparar as férias.

Ler Mais »
portunhol
América Central

USTED HABLA PORTUNHOL?

Espanhol ou inglês? É assim que vão começar todos os tours. Após cinco meses de viagem na América latina podemos dizer que para nós a escolha óbvia é quase sempre o espanhol. Principalmente porque preferimos ouvir o guia na sua língua materna. Seguem algumas expressões que aprendemos na viagem e que usámos no dia a dia.

Ler Mais »