365diasnomundo.com

PALÁCIO DA BOLSA (PORTO)

Palácio da bolsa
Vamos falar duns dos edifícios mais bonitos da cidade do Porto? Falamos do Palácio da Bolsa, claro. Foi iniciada a sua construção (primeira pedra) a 6 de outubro de 1842, mas a história começa bem antes.

O Pátio das Nações é o cartão de visita, com uma impressionante cúpula em vidro. Ao seu redor encontram-se os 20 brasões dos países com que Portugal mantinha uma relação comercial, o seu pavimento foi o palco da Bolsa de Valores da cidade. A escadaria é das mais impressionantes da época. Os seus lustres segurados por anjos são uma obra de engenharia, já que têm altura regulada por um sistema de roldanas. Nas salas do tribunal e dos jurados são entronizados os confrades da Confraria do Vinho do Porto. As salas que nos impressionam são muitas, mas poucas nos causam o impacto do Salão Árabe, inspirado no Palácio de Alhambra. Aqui realizam-se actos solenes e concertos.

História

Em 1402 D. João I cedeu o prédio com os nº 47 a 53, da Rua do Infante D. Henrique para que os comerciantes tivessem um espaço. No tempo de D. Maria II os comerciantes da cidade discutiam negócios ao ar livre, já que a Casa da Bolsa do Comércio tinha sido encerrada. Onde hoje se encontra o Palácio da Bolsa já existia o Convento de São Francisco, mas este ardeu durante o cerco do Porto, a 24 de julho de 1832. Se bem se lembram o cerco dura um ano (julho 1832 a agosto de 1833) e durante esse tempo a tropas absolutistas de D. Miguel cercaram as tropas liberais de D. Pedro dentro das muralhas da cidade. Lembram-se de termos falado do amor de D. Pedro IV pela cidade? Vem da resistência dos portuenses durante o cerco.
Do edifício do convento só resta a igreja. 2 anos (15 de outubro de 1834) depois D. Maria II dá autorização régia para que as ruínas venham a ser o Tribunal do Comércio e a sede da Associação Comercial, mas só lhes dá a propriedade em 1841. A Associação Comercial do Porto começa a obra em 1842, que é inaugurado a 6 de novembro de 1848, ainda por terminar. Joaquim de Costa Lima cria um edifício riquíssimo em arquitectura. O salão árabe é concluído em 1880 para as comemorações do tricentenário de Camões. É oficialmente dado como concluído em 1909, aquando da visita de D. Manuel II, mas com a implantação da república tudo muda. O edifício tem de ser entregue e só é devolvido à Associação Comercial do Porto em 1918.

Salas

Patio das nações

Da autoria de Tomás Soller a cúpula de vidro e ferro atrai o nosso olhar logo para si. Em todo o perímetro da sala existem 20 brasões representando os países com os quais Portugal mantinha na altura relações de amizade e de comércio.

Serviu até meados da década de 90 de palco para a Bolsa de Valores do Porto. Já estivemos inúmeras vezes em eventos neste espaço.

Palácio da Bolsa- Pátio das Nações

Escadaria nobre

Esta escadaria dá acesso ao primeiro andar do edifício.

Os dois lustres são impressionantes, obra de Soares dos Reis. Sabiam que a sua subida ou descida é eléctrica? Recordam-nos de que este edifício foi um dos primeiros na cidade do Porto a ser electrificado.

Biblioteca

Apesar de ter sido utilizada pelos associados para ler o jornal ou livros, hoje não é visitável pois o seu conteúdo tem um valor inestimável.

Sala do Tribunal

A Confraria do Vinho do Porto entroniza novos confrades nesta sala.

Palácio da Bolsa- Sala do Tribunal

Sala dos Jurados

É também conhecida como Sala Museu Medina, pois expõe os quadros que o artista Henrique Medina doou à Associação, quando esta celebrou 150 anos.

Galeria dos Antigos Presidentes

Aqui presta-se homenagem a todos os antigos presidentes desde 1834.

Sala do Telégrafo

A pequena sala contém o antigo aparelho de telégrafo. Com ele passava-se a informação relativa às mercadorias que entravam na Barra do Douro.

É obra de dois portugueses, José da Parada e Silva Leitão, professor de Física , e Francisco António Galho, artista da cidade.

Gabinete de Gustave Eiffel

A sala foi usada pelo próprio Gustavo Eiffel. Aqui terá desenhado a Ponte D. Maria Pia, no Porto, a Ponte dupla de Viana do Castelo, a Ponte Ferroviária de Barcelos ou a Ponte Rodoviária do Pinhão.

Sala do Presidente

Esta é uma das salas mais bonitas. Reparem no detalhe da lareira, esculpida.

Palácio da Bolsa- Sala do Presidente

Sala Dourada

Ainda hoje a direcção reune de duas em duas semanas nesta sala. São 15 elementos que representam diversas áreas do comércio, não remunerados.

Destacam-se os retratos dos antigos presidentes e o tecto em estuque.

Sala das Assembleias Gerais

Duas vezes por ano, acontecem aqui as Assembleias Gerais da Associação Comercial.

A sala parece uma impressionante divisão em madeira maciça, mas não é. É tudo gesso pintado

Sala dos Retratos

Presta-se homenagem aqui aos últimos 6 reis da dinastia de Bragança. A Associação tem muito a agradecer a D. Maria II que lhes criou a oportunidade de terem este impressionante edifício, não só doando as ruínas do Convento, mas também criando uma receita extraordinária, durante uma década, na Alfândega do Porto (10%), para a Associação.

Salão Árabe

A Raquel sonha em ser convidada para um casamento nesta sala, mas… há oportunidades mais exequivéis, como eventos empresariais ou concertos.

Inspirado no Palácio de Alhambra, o arquiteto Gustavo Adolfo Gonçalves de Sousa, criou esta sala. Teve início a 15 de Setembro de 1862 e terminou a 12 de Junho de 1880. Dizem-nos na visita guiada que os elementos árabes escritos nas paredes aparentemente não querem dizer nada, confirmado por outros visitante.

Visitas

Horário: 9-18:30

Preço: 10€

As visitas são sempre guiadas e têm a duração de 30 minutos. Podem ser em português, inglês, francês ou espanhol.

Podem comprar o bilhete directamente na entrada ou no site do Palácio da Bolsa.

Curiosidades

Foram necessários 6 arquitectos para concluir o edifício, Joaquim da Costa Lima Júnior, quem submete a planta, orçamento e detalhes do projeto do Palácio da Bolsa, Gustavo Adolfo Gonçalves de Sousa, Tomás Augusto Soller, José Macedo Araújo Júnior, Joel da Silva Pereira e José Marques da Silva, o último arquitecto e decorador da sede da Associação Comercial.
Na sala dourada vejam os retratos de antigos presidentes. Não se destaca nenhum? Pois é, Rui Moreira, actual Presidente da Câmara foi presidente da Associação Comercial de 2001 a 2013. O seu retrato é obra de António Beça e foi apresentado em 2018.

Não deixem de visitar o edifício numa vinda ao Porto, mas aproveitem para ver mais da cidade. Temos algumas dicas num artigo geral da cidade do Porto.

Este artigo pode conter links de afiliados

Partilhar:

10 respostas

  1. Que lindo esse edifício da Bolsa em Porto! Estou em dúvida de qual sala é mais bonita… acho que concordo com a Raquel, os detalhes do Salão Árabe são maravilhosos. E que curioso Gustav Eiffel ter uma sala nesse prédio, não tinha conhecimento que ele havia feito tantos projetos em Portugal.

    1. Continuamos com a vontade de assistir a um evento no Salão Árabe, mas deve ser muito emocionante presenciar lá um casamento.

  2. Que palácio lindo, amamos esses rolês em casarões, palácios, castelos. Obrigada por compartilhar essas suas belas fotografias conosco.

  3. Ainda não conheço Porto, mas com certeza é uma atração imperdível da cidade. As salões são belíssimos! Também adoraria ser convidada para um evento no Salão Árabe.

  4. Amo visitar construções antigas e o Palácio da Bolsa no Porto é lindo!!!! Um lugar que quero demais visitar. Para visitar apenas com visita guiada?

  5. Eu não visitei Porto ainda, mas tá na minha listinha para o próximo ano, quantos dias você me recomenda ficar na cidade? Além disso, você acha que em 3 horas consigo conhecer o Palácio da Bolsa? Abraços, tô amando o blog ????

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Indice

Mais artigos

Europa

O QUE FAZER EM VENEZA (ITÁLIA)

Veneza é a cidade dos canais, das gôndolas, do carnaval e dos turistas. Ganha pela sua peculiar distribuição 50-50 por via terrestre e aquática.

Ler Mais »
Europa

ALCOBAÇA (PORTUGAL)

O rio Alcoa e o rio Baça juntam-se em Alcobaça. Aqui nasce um mosteiro da Ordem da Cister, nas terras conquistadas aos mouros.

Ler Mais »
Europa

NOVO MUSEU DO TESOURO REAL (LISBOA)

Nasceu o novo museu que a Raquel ansiava conhecer. Pela primeira vez as peças da Coroa Portuguesa que hoje pertencem ao Estado Português têm uma casa onde ficarão expostas. Além disso o Palácio Nacional da Ajuda está finalmente terminado.

Ler Mais »