Artigos de raquelmorgado

Gosto de viajar, depressa ou devagar, por terra ou por ar. Gosto de experimentar novas comidas, novos sabores, sentir novos cheiros, conhecer novas culturas. Gosto de falar, de conversar, de tagarelar, mas também gosto de silêncios.

DA VISTA ALEGRE AO ZÉ DA TRIPA (ÍLHAVO)

Ilhavo vive com aquele “carma” de ver as suas atrações quase sempre associadas como sendo de Aveiro. São suas as praias da Barra e da Costa Nova. São seus os palheiros, que aparecem em centenas de fotos essa internet fora. Ílhavo vive bem com isso, porque mesmo recebendo visitantes que acham que estão em Aveiro é a ela que vão parar.

MÉRIDA, PELA EXTREMADURA (ESPANHA)

A capital da Extremadura é um belo exemplo de uma cidade com marcas vincadas do período romano. No anfiteatro continua a ser possível assistir a peças de teatro ou concertos. Vale a pena ir a Merida.

O CENTRO CHAMA POR NÓS (PORTUGAL)

E o centro de Portugal? Tantas vezes nos falam em Lisboa, Porto, Madeira e nos Açores. No centro temos as aldeias de xisto, as maiores ondas, ovos moles, termas. Estás pronto para visitar o centro? Are you ready?!

COZINHAS DO MUNDO – HUMMUS (TURQUIA)

A culinária do mundo é muito variada consoante a influência local e os ingredientes disponíveis. A emigração e as viagens trouxeram para Portugal pratos turcos como o hummus.

POUPAR EM COPENHAGA (DINAMARCA)

Apostamos que têm a ideia que Copenhaga é uma cidade muito cara. Nós também achávamos, mas encontrámos forma de poupar e até nos saiu mais barato do esperado. Damos aqui alguns conselhos para o dinheiro render.

UM FIM DE SEMANA EM… PORTALEGRE (PORTUGAL)

Os fins de semana são suficientes para conhecer mais de Portugal. A duas horas de Lisboa encontramos a região da Serra de são Mamede. Nós fomos ao Marvão e a Castelo de Vide.

CIRCULAR EM COPENHAGA (DINAMARCA)

Em Copenhaga faz todo o sentido não pensar apenas em transportes públicos. É fácil de perceber que os residentes gostam de utilizar bicicletas. Em todo o lado há parques de bicicletas quase cheios. Entre autocarros, metros, barcos, andar ou de bicicleta, preferimos este último.