blog

ENTREVISTA (CORREIO DE ALBERGARIA)

Em maio respondemos sobre o que é o 365 dias no mundo, como começou, como terminou e o que queremos fazer daqui para a frente. Leiam, pode ser que vos inspire a viajar mais.

TURISMO EM ANGOLA – DO MITO À REALIDADE

Turismo em Angola não tem de ser mito. Sim, tem particularidades, principalmente a organização da estadia, mas é um país com paisagens brutais. Há de tudo, praias para surf, reservas com animais, museus, cascatas, florestas virgens.

POUPAR EM COPENHAGA (DINAMARCA)

Apostamos que têm a ideia que Copenhaga é uma cidade muito cara. Nós também achávamos, mas encontrámos forma de poupar e até nos saiu mais barato do esperado. Damos aqui alguns conselhos para o dinheiro render.

ARQUITETURA DINAMARQUESA

E quando uma cidade vos surpreende pela quantidade de edifícios diferentes que tem? Principalmente numa altura que em Portugal se renova mais do que se inova Copenhaga salta À vista pela arquitetura.

ROTEIRO DE 3 DIAS EM COPENHAGA (DINAMARCA)

Copenhaga em 3 dias, desde museus, ao porto, assistir à troca da Guarda, passear no jardim botânico, em três dias consegue-se fazer muita coisa, se não quase toda a parte principal. Não nos esquecemos de incluir museus, passeios pelos canais, ida a Nyhavn nem da pequena sereia. Ainda tem bónus, tem a nova estátua geneticamente modificada onde quase ninguém vai.

A TERRA DA PEQUENA SEREIA (DINAMARCA)

Copenhaga é uma capital cheia de boas razões para ser visitada, é moderna, mas tem história. Circula-se bem de transportes públicos, mas também de bicicleta. Apoia a arte e é terra de liberdade. Vale a pena visitar.

O MELHOR JARDIM BOTÂNICO É NOSSO E FICA NUM PALÁCIO (QUELUZ)

O Palácio de Queluz tem o jardim botânico vencedor do prémio de conservação em 2018. Este palácio foi residência oficial da família real e é aqui que nasce e morre D. Pedro IV de Portugal e I do Brasil. Vale a pena passar meio dia no palácio, vaguear de sala em sala entre tons pasteis e dourados, caminhar entre arbustos, fontes e estátuas.

AO MEIO DIA NUM MUSEU À ESPERA DA POLÍCIA (DINAMARCA)

Era um dia normal em Copenhaga em que dois turistas e uma residente decidem conhecer um pouco mais da cidade. De um dia normal passámos a estar 20 minutos fechados no Palácio de Rosenborg, juntinhos às jóias da coroa até à polícia chegar e verificar que afinal não faltava nada. Só um dia normal numa cidade nova.