SER TURISTA NA NOSSA CIDADE

Nem todas as viagens têm de ficar caras ou ser ao outro lado do mundo. Às vezes basta ficar por casa e explorar zonas da nossa cidade que não conhecemos. Deixamos aqui dicas para aproveitarem para ser turistas em casa.

COMBOIO HISTÓRICO DO VOUGA (PORTUGAL)

E se fossemos conhecer uma linha de comboio já pouco utilizada e com troços desativados, como se fazia antigamente? É isto que a CP propõe nos fins de semana de verão, na linha do Vouga. O vouguinha parte de Aveiro e leva-nos até à Macinhata do Vouga e Águeda, numa viagem histórica cheia de tradições.

A HISTÓRIA DO AZULEJO (PORTUGAL)

Se gostam dos azulejos portugueses e gostavam de saber mais sobre a sua história devem visitar o Museu Nacional do Azulejo que fica no antigo edifício do Convento da Madre de Deus.

CAMINITO DEL REY – Dicas (ESPANHA)

Na província de Málaga encontra-se aquele que já foi o trilho mais perigoso do mundo. Fechado depois de várias mortes, reabriu em 2015, completamente renovado. Hoje tem acesso controlado e é um percurso fácil de 2,5 horas.

MUITO PRAZER, BLAVA (ESLOVÁQUIA)

Quem procura conhecer várias capitais em poucos dias pode planear a sua viagem para Viena, Praga, Bratislava e Budapeste. Blava fica a uma curta viagem de Viena e há quem diga que um dia chega para conhecer o principal.

CAMINITO “SEM” REY (ESPANHA)

De percurso mais perigoso do mundo a trilho para todos, o Caminito Del Rey transforma-se. Desde 2015 que é possível percorrer os 7,7km com facilidade, desfrutando do desfiladeiro los Gaitanes.

SEVILLA – HIGHLIGHTS (ESPANHA)

Sevilla is a vibrant city, full of music, rhythm and dance. Tapas, tinto de verano and cañas keep you on the street talking with your friends. History and the discover of the New World bring you art and Moorish architecture.

DICAS CALÇADO TREKKING – O QUE DIZEM OS TEUS PÉS?

O calçado deve ser sempre de qualidade, mas quando falamos de caminhadas, trekking, muitas horas calçados, a sua importância aumenta. Um dos pontos que mais nos trouxe preocupação durante a preparação do mochilão foi garantir que os pés não nos iam dar chatices. Escolhemos botas boas, confortáveis, e combinámos com meias de qualidade.